Mobile Device Management: Faça você mesmo

Quando se fala em mobile device management, muitas pessoas têm em mente uma solução complexa, quase inoperável sem a presença de um especialista.

mdm em cloud computing

Em alguns contextos é assim mesmo. Em especial com soluções on premise (instaladas na infraestrutura de servidores interna da empresa). Esse modelo exige que alguém, que administre esses servidores, tenha um bom nível de conhecimento para garantir que tudo funcione a contento, sem depender de terceiros. Como os custos para implantação e manutenção são relativamente altos, acaba sendo uma adoção justificada apenas para grandes empresas.

No entanto, nos últimos anos e com a popularização das soluções em nuvem esse cenário mudou. Hoje, é possível para qualquer empresa, de qualquer tamanho, conhecer uma solução em nuvem pela internet, testar em produção antes mesmo de contratar e depois, contratar apenas para a quantidade desejada, considerando a base atual de dispositivos. Aumentou a base? Adiciona dispositivos na licença! Simples assim. A operação também tem sido muito facilitada. Com dashboards cada vez mais simples (mas não menos complexos), essas soluções atuais conseguem oferecer uma experiência melhor de uso para seus profissionais de TI, mesmo que não sejam especialistas em mobilidade. Um bom exemplo é o próprio cloud4mobile, que foi todo desenvolvido para permitir o autosserviço.

Mas afinal, o que é melhor? O modelo “faça você mesmo” ou contratar um especialista?

Depende! Em geral, para bases pequenas até 200 dispositivos, o gerenciamento pode ser feito pela própria empresa sem problema nenhum. Já para quantidades maiores, a complexidade da operação aumenta, uma vez que você vai ter sempre uma necessidade diferente, seja uma atualização de aplicativo para um grupo específico, seja a correção de alguma problema de inatividade de um determinado dispositivo. E nesse caso, a menos que você  tenha pessoas disponíveis para dar atenção total ao gerenciamento dos seus dispositivos móveis, o mais recomendado é terceirizar essa operação com um prestador de serviços. Assim você tem condições de focar no seu core business, garantindo que o sistema de MDM adotado terá o melhor uso possível e irá gerar o melhor resultado para sua empresa.

O que é preciso para fazer a gestão da mobilidade por conta própria?

Para responder essa pergunta você deverá analisar qual a sua principal necessidade. Para que você precisa gerenciar os dispositivos da sua empresa? Qual a sua maior dor em relação aos dispositivos não gerenciados?

Tendo isso mente, busque soluções que atendam com qualidade essa principal necessidade. É claro que nesse momento você pode se encantar com soluções que oferecem milhares de outras possibilidades. Porém, o segredo para gerenciar por conta própria é o foco na necessidade. Quanto mais recursos (que você não precisa) uma solução tiver, maior será sua chance de achar complicado e não usufruir delas. A partir disso, teste a solução. Não aceite pressão para contratar rapidamente sem antes ter certeza de que o sistema de MDM que estiver sendo testado é o melhor para o seu contexto. Compare diferentes soluções, teste atendimento, suporte e tudo o que será necessário quando você for operar para valer. Para ver mais detalhes sobre os desafios da mobilidade, baixe nosso e-book gratuito.

Lembre-se: Quanto maior o fornecedor, menos flexibilidade você terá para solicitar qualquer tipo de melhoria ou customização. Assim, pense bem sobre suas reais necessidades e tenha em mente que nenhuma escolha precisa ser permanente. Justamente por ter custos mais reduzidos, a nuvem confere a você um poder maior de migrar quando julgar necessário.

 

 

O conteúdo foi útil? Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *